lei-jun-fundador-da-fabricante-xiaomi-conhecido-como-steve-jobs-chines

Porquê Lei jun é conhecido como o Steve Jobs chinês?

Não é de hoje que a China é reconhecida por seus  produtos piratas, dos eletrônicos até itens de vestuários, passando pelas bolsas e sapatos de marcas internacionais, a China está acostumada a fabricar cópias de produtos de sucesso e que são oferecidos depois ao mercado internacional a preços baixos, essas mercadorias são vendidas para o mundo todo, na maioria das vezes de maneira predatória, exterminando as industrias locais, como a indústria têxtil aqui no Brasil.

No entanto, esse  empreendedor chinês nascido Lei Jun, conseguiu se destacar de uma maneira diferente e ganhou reconhecimento mundial pela criação de uma empresa de eletrônicos que lembra em algumas coisas a famosa Apple. A Xiaomi além de fabricar os smartphones “M1”, “M2″,”M3”, e o “M4” o mais novo smartphone da empresa, também fabrica a pulseira eletrônica “Mi Band”, que mede os níveis de atividade física e o sono que custa apenas 13 dólares,  acabou de lançar o “Redmi Note”, o primeiro “phablet” da marca para concorrer com o “Galaxy Note”, da Samsung e uma Smart TV equipada com Android e tela 4K a “Mi TV 2”.

Detalhes da vida de Lei Jun

Apelidado por muitos de Steve Jobs chinês, o jovem senhor é idealizador da Xiaomi Technologies, fundada em 6 de junho de 2010 que apesar do pouco tempo de vida já está avaliada em mais de 10 bilhões de dólares .

Lei Jun difere muito pouco do mestre da tecnologia Steve Jobs, ele usa nas apresentações dos seu novos produtos o mesmo estilo de  roupas de Steve, calças jeans, camiseta preta e tênis além das apresentações performáticas e bem produzidas com projeções de imagens e iluminação de show.

A indústria fabricante de smartphones idealizada pelo Steve Jobs chinês alcança um faturamento de 2 bilhões de dólares por ano, apresentando em pouco tempo uma excelente performance para os padrões econômicos e industriais da China.

Esse empreendedor chinês é considerado na China como um dos empresários mais inovador do país, conseguiu como a Apple, uma legião de seguidores fiéis aos seus produtos. A Xiaomi procura ouvir com muita atenção as opiniões dos seus fãs e Lei Juan fundador da empresa, ainda encontra tempo para responder pessoalmente os mais de 4 mil posts que recebe diariamente através de uma rede social chinesa, ajudando assim, com o seu marketing pessoal, aumentar o número de seguidores para sua empresa gerando um maior retorno de prestígio pessoal junto aos jovens e o retorno econômico, através do aumento de vendas.

Agora ele busca a internacionalização da Xiaomi e já começou a sua caminhada em direção ao ocidente e levando seus produtos para os mercados americano, europeu e brasileiro. O Brasil em 2015 foi o primeiro mercado fora da Ásia a receber os smartphones da empresa, a Xiaomi chegou em terras brasileiras apresentando o modelo REDMI2, um modelo médio de baixo custo, porém acessível para a  maioria dos usuários de smartphones.smartphone-redmi2-da-empresa-chinesa-xiaomi

No lançamento na cidade de São Paulo, a curiosidade ficou por conta da legião de fãs que apareceram ao lançamento da marca no país, surpreendendo a própria Xiaomi, que tem como diretriz, concentrar a divulgação dos seus produtos nas redes sociais.

Lei Jun representa a nova fase da economia chinesa que se apresenta de forma muito mais criativa e inovadora, focada na qualidade como destaque. O mais irônico disso tudo é que apesar de ser bastante exagerado na copia do padrão de apresentação de Steve Jobs, esse empreendedor chinês não copia os produtos da empresa norte-americana, limitando sua obsessão pela Apple apenas para as estratégias de marketing  e o estilo adotado por Steve Jobs.

A Xiaomi investe constantemente em novas pesquisas e no desenvolvimento de produtos capazes de atingir seu público-alvo, além de ser ele mesmo um mestre na divulgação de seus produtos e no planejamento de estratégias de marketing.

Os aparelhos produzidos pela empresa chamados de “Mi”, têm um design que se assemelha bastante ao protótipo do iPhone, no entanto, é apresentado com opções de cores variadas e que atraem o público jovem – isso tudo muito antes da chegada no iPhone 5C.

Os produtos são comercializados apenas pela internet e oferecidos em quantidades limitadas, havendo uma grande procura e o esgotamento quase que instantâneo de lotes de quase 50 mil aparelhos na pré-venda.

Tudo isso é fica bem mais forte quando se olha os preços pelos quais os produtos são vendidos, realmente são bem mais em conta e além da boa qualidade, a Xiaomi oferece como atrativo inovações  que não existem em outros smartphones .

Porquê Lei jun é conhecido como o Steve Jobs chinês?
Avalie esse artigo

Mauricio Alex, radialista, acredita que só através da motivação pessoal conseguimos superar as armadilhas de nossas mentes. É preciso transformar as nossas crenças e nossos pensamentos em aliados para alcançarmos progresso profissional, espiritual e financeiro.