Copos com cervejas personalizados com foto de Jorge Paulo Lemann

Jorge Paulo Lemann, seus sonhos são cada vez maiores!

Jorge Paulo Lemann, nunca desistiu de sonhar grande.

“O site Motivação Ninja tem como política atualizar suas matérias ao longo do tempo, acompanhando passo a passo o que acontece com os empreendedores e seus investimentos, criando um material de pesquisa.” Você encontra essas atualizações sempre na parte final de cada matéria.”

“Eu prefiro sonhar grande, dá o mesmo trabalho que sonhar pequeno” – Jorge Paulo Lemann

Sonho Grande” de Cristiane Correa, jornalista e palestrante, especializada em negócios e gestão, é um livro de negócios sobre o trio brasileiro, Paulo, Marcel e Beto que vem conquistando o mundo dos negócios com a compra de algumas das mais famosas marcas mundiais, como Budweiser, Burguer King, Heinz, a maior fabricante de ketchup do mundo, a canadense Tim Hortons e a Kraft Foods, que foi a última aquisição carimbada.

Mas no mês de outubro de 2015 o sonho continua bem grande para esses brasileiros. Depois de muita negociação foi concretizada a fusão com a segunda maior cervejaria do mundo a britânica SABMiller que deixa de ser a sua maior concorrente.

Os números da Anheuser-Busch InBev passam a ser gigantescos com essa nova incorporação que foi concretizado pelo valor de US$ 106 bilhões de dólares, a terceira maior transação da história.

Essa nova companhia venderá 1,5 garrafa a cada três garrafas de cervejas consumidas no mundo e o seu faturamento será de aproximadamente 50% superior ao da Coca Cola. A empresa dos três mosqueteiros está no significado dos sonhos desses visionários.

Paulo Jorge Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira

Jorge Paulo Lemann, o nosso personagem desse artigo, é atualmente um dos homens mais rico do mudo, segundo a revista “Forbes” e seus sócios na 3G Capital, Marcel Telles e Beto Sicupira aparecem também nessa mesma lista.

Paulo Lemann e suas empresas empregam mais de 400 000 pessoas em todo mundo que estão trabalhando sob o estilo de gestão que vem sendo desenvolvido e aprimorado ao longo do tempo por esse empresário de mais de setenta anos. Logo, o seu jeito de administrar chamou a atenção do famoso bilionário americano Warren Buffett que se tornou seu sócio na Heinz e na Kraft Foods.

10 lições importantes do estilo Jorge Paulo Lemann

 

Invista nas pessoas talentosas.

Procure aqueles que tem brilho nos olhos, que façam as coisas de maneira diferente, que tenham iniciativa, que atinjam os objetivos e as verá felizes por terem realizado um grande sonho. É relevante manter os talentos na empresa.É importante dentro da empresa o culto a ética.

Mantenha o sonho sempre vivo.

Ele sempre parte do princípio de tentar escolher as melhores pessoas possíveis, de preferência com capacidade igual ou superior a dele, do Marcel ou do Beto. Ninguém é promovido em suas empresas se não respeitar essa regra. E proporcionar a essas pessoas a possibilidade de realizar seus sonhos através de grandes desafios.

Cultura da meritocracia.

Valoriza totalmente os resultados, o desempenho, a participação e o talento, ignorando o que para eles não são importantes como: cargo, idade e status. O trio divide com seus colaboradores, através de incentivos, o sucesso dos objetivos alcançados. Fica bem claro que os resultados determinam o futuro de qualquer pessoa que trabalha em suas companhias. Bons resultados, boas recompensas, mas para maus resultados não existe recompensa.

Um sistema de administração que funciona em vários países.

Jorge Paulo Lemann e as aquisições mais famosasPara Paulo Lemann copiar é muito mais prático do que inventar a roda. O banco Goldman Sachs foi sua primeira inspiração, outras ideias foram sendo incorporadas conforme os três visitavam outras grandes corporações pelo mundo. Com o Goldman Sachs trouxemos a cultura da busca pelos melhores talentos e que esses talentos deveriam se comportar e pensar como o próprio dono do negócio. Do Walmart, do empresário Sam Walton, copiamos a eficiência e como devemos sempre manter os custos baixos. Já em outra fase eles contaram com o guru Jim Collins, uma convivência de mais de 20 anos.

 

Tudo por um sonho maior.

Não é o dinheiro a motivação intrínseca das pessoas, eu mesmo já me matei de trabalhar só para ter algum reconhecimento e me sentir valorizado sem nenhum retorno financeiro. No fundo, as pessoas querem ter a oportunidade de realizar um grande sonho. Nas empresas do trio Paulo, Marcel e Sicupira se alguém quiser fazer algo diferente, cuidado, pode ser que eles permitam. Para Lemann, o risco é o lucro, administrar dinheiro não cria nada grande e duradouro, mas construir algo pode trazer grandes resultados.

A genialidade das idéias simples.

As instalações de suas empresas geralmente são espartanas, com escritórios simples e nunca isolados do seu pessoal. O foco é o desenvolvimento da empresa, é usar todo o tempo disponível nas coisas mais importantes para o negócio. Manter o simples nesse mundo globalizado é o objetivo.

Gostamos dos fanáticos.

Vivemos numa época em que as pessoas querem resultados rápidos, excepcionais e sem esforço, ninguém quer mais aprender a pescar. Porém os resultados só aparecem com muito trabalho e a longo prazo. As pessoas determinadas e focadas não são as mais populares da classe, mas quando esses fanáticos se juntam a energia acumulada para o desenvolvimento do trabalho é impressionante.

Disciplina e calma em momentos difíceis.

Quando estourou a crise de 2008 a AB InBev tinha acabado de contrair uma dívida de 50 bilhões de dólares com um pool de 10 bancos internacionais para aquisição da Anheuser-Busch, fabricante da Budweiser, a mais famosa cerveja americana. O guru Jim Collins, autor do clássico “Empresas feitas para Durar”, não notou no trio qualquer sinal de pânico naquele período de crise. Todos estavam calmos e suas avaliações naquele momento eram bem cautelosas, medindo bastante as decisões a serem tomadas num ambiente de crise.

No caos as pessoas querem decidir o mais rápido possível, como se isso fosse afastar a crise. A incerteza jamais desaparecerá, não importa as decisões tomadas. O conselho da cervejaria, inteligentemente, deu um tempo para a situação se desenrolar, mas se prepararam com calma para agir no momento oportuno.

Um conselho de administração forte é um ativo estratégico.

Nos Estados Unidos, os conselhos de administração em sua maioria tem poder moderado. Quem tem o poder é o principal executivo. Na AB InBev, o conselho é o centro do poder. Sem um conselho unido e engajado a empresa não teria enfrentado com determinação os desafios que vieram com a crise de 2008, talvez nem sequer os superados.

Busque conselhos e mentores e conecte-os entre si.

Jorge Paulo Lemann buscou sempre o conhecimento, a sua curiosidade levou-o a visitar o empresário japonês Matsuhita, fundador da Panasonic, o varejista Sam Walton, o financista Warren Buffett e conectou todas essas pessoas, estimulando o aprendizado de todos. O trio Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Herrmann Telles continuam com espírito jovem, de estudantes, muitas vezes eles estão procurando conselheiros e professores mais jovens do que eles.

“No final das contas, sou um professor.É assim que realmente me vejo.” Jorge Paulo Lemann

No dia 15 de abril de 2015, o empresário Jorge Paulo Lemann, o homem mais rico do Brasil segundo a revista “Forbes”, entrou na lista da revista americana “Time” das 100 pessoas mais influentes do mundo.

Nota : Esse artigo sobre Jorge Paulo Lemann foi baseado no prefácio do livro escrito pelo guru Jim Collins. O livro “Sonho Grande” – “Como Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira revolucionaram o capitalismo brasileiro e conquistaram o mundo”, foi escrito e idealizado pela jornalista e palestrante Cristiane Correa.

Para Jorge Paulo Lemann o céu é o limite e a AB InBev não para de crescer.

Bucanero – Em janeiro de 2014 a AB InBev adquiriu 50% do controle acionário da Cervejaria Bucanero, líder do setor de cervejas de Cuba, fabricante das marcas Bucanero e Cristal.

B.Blend – No mês de março de 2015 a AB InBev se uniu em uma joint venture com a empresa Whirlpool (Brastemp) para criar a empresa B.Blend que vai desenvolver e produzir máquinas de bebidas em cápsula, a cervejaria detém 50% dessa nova companhia.

Wäls Brewery – Em fevereiro de 2015 a Anheuser-Busch InBev comprou uma participação acionária na microcervejaria Wäls que produz cervejas artesanais especiais, os irmãos José Felipe Carneiro e Tiago Carneiro continuarão a frente do negócio. A estratégia da AB InBev para cervejas artesanais ganhou impulso em julho de 2015 com a compra da Colorado, uma das mais famosas microcervejarias desse segmento no Brasil.

Heinz – A partir de junho de 2015 Warren Buffett passa a controlar a Heinz, fabricante de catchup e mostarda, através da sua empresa Berkshire Hathaway. Buffet decidiu exercer o direito de compra de 5,4% das ações ordinárias da Heinz, ficando com 52,5% da empresa. O direito de compra já estava previsto na época da aquisição da Heinz em parceria com o fundo 3G dos brasileiros no ano de 2013, que mais tarde com a aquisição e a fusão com a empresa Kraft, vai originar uma gigante mundial do setor de alimentos. Apesar da perda de espaço para o americano, a gestão da companhia continuará com os brasileiros e o carioca Bernardo Heess será o presidente executivo da empresa resultante da fusão.

Cerveja Colorado – No mês seguinte, em julho de 2015, a AB InBev, aumentou seus investimentos em bebidas premium, adquirindo  a Beertech Bebidas e Comestíveis, fabricante da cerveja artesanal Colorado da Cidade de Ribeirão Preto em São Paulo. A cervejaria ficou famosa por misturar em suas cervejas, café, rapadura, mandioca, mel e castanha do Pará. Como fez com a Wäls a AB InBev vai manter também o fundador Marcelo Carneiro na empresa, cuidando da parte de desenvolvimento de novas receitas e sabores.

Cervejaria SABMiller – Em outubro de 2015 a Anheuser-Busch InBev concretizou a fusão com a SABMiller a fabricante britânica da segunda maior cervejaria do mundo.

Cervejaria Banks  – Em dezembro de 2015 a AB InBev assumiu o controle da fabricante e distribuidora de bebidas Banks Holding de Barbados. A cervejaria caribenha comercializa as principais cervejas da região, como a Banks e a Deputy, além dos refrigerantes, sucos e bebidas lácteas.

Captação de recursos –  em Janeiro de 2016 AB InBev precisando captar recursos para viabilizar a compra da SABMiller colocou no mercado bônus de US$ 46 bilhões, a segunda maior operação desse tipo no mundo, a demanda total foi de US$ 110 bilhões, um novo recorde.

Logotipo das Cervejas Kona do HavaíCervejaria Kona – também ocorreu em janeiro de 2016 a AB InBev e a Craft Brew Alliance  se associam para levar a Kona Brewing Co. para o Brasil. Somos o terceiro mercado mundial em vendas de cerveja.

A união desses dois fabricantes fortalece ainda mais a posição da AB Inbev no mercado de cervejas artesanais. A Kona cervejas artesanais havaianas atenderá uma crescente demanda por sabores diferentes da bebida. A Kona Brewing.Co além de ser um ícone no Havaí, sua popularidade vem crescendo no mundo todo.

Cervejas como a Kona Big Wave Ouro Ale e a Kona Longboard Ilha Larger vão abocanhar uma boa fatia do mercado de cervejas artesanais.

Do Bem – AB InBev em abril de 2016, prosseguiu com  a expansão da divisão de não alcoólicos e, anunciou a compra da empresa carioca “Do Bem”. Além dos sucos, a empresa produz também chás prontos e barras de cereais, além do Brasil ela atua na França, Espanha e Portugal.

Jorge Paulo Lemann, seus sonhos são cada vez maiores!
5 (100%) 3 votes

Mauricio Alex, radialista, acredita que só através da motivação pessoal conseguimos superar as armadilhas de nossas mentes. É preciso transformar as nossas crenças e nossos pensamentos em aliados para alcançarmos progresso profissional, espiritual e financeiro.