Cadillac 1930 Alfred Sloan Jr.

Alfred Sloan Jr., o engenheiro que venceu Henry Ford

Alfred Sloan Jr. tinha em mente administrar a empresa GM¹ através de princípios científicos.

Henry Ford como todos sabem, alardeava para todos, que o “consumidor poderia comprar qualquer carro desde que fosse um Ford preto”, mas seu rival naqueles anos, Alfred Sloan Jr pensava diferente e partiu para uma nova estratégia: “um carro para cada bolso e objetivos”.

Foi um tremendo sucesso, fabricou carros sofisticados como o Cadillac e carros da Chevrolet mais simples para a maioria da população.

Em 1940 a GM¹ já tinha conquistado a liderança em vendas no mercado com quase 50% das vendas, a Ford com seus carros pretos nunca mais recuperaria o primeiro lugar.

Bill Gates, ao ler o livro “Minha Vida na General Motors” considerou uma das melhores obras sobre administração.

Alfred P. Sloan Jr

Para Sloan foram mais de 20 anos aprendendo a administrar um grande corporação americana na primeira metade do século passado.

Nessa época a GM¹ era uma grande desorganização, seus inúmeros negócios estavam totalmente desestruturados e a falência rondava a empresa.

Em 1923, Alfred Sloan já como presidente criou 4 divisões corporativas: carros (fabricação e vendas), acessórios (vendas internas e vendas externas), peças (vendas internas e vendas externas) e Diversos (negócios internacionais) e também reduziu sua linha de veículos a 4 modelos: Chevrolet, Buick, Oldsmobile e Cadillac.

Alfred Sloan Jr, o Engenheiro gestor

Durante seus 23 anos como CEO da empresa foi capaz de levar a GM¹ para um período de grande expansão e fortalecimento, fazendo com que sua participação no mercado de automóveis se tornasse bem mais significativa do que o que se tinha até então.

Pontos bastante importantes de sua gestão, e que foram capazes de fortalecer sua imagem enquanto gestor, fazem menção ao seu papel fundamental na análise, compreensão e resolução de problemas mais amplos e que dizem respeito ao programa e planejamento de gestão da empresa, possibilitando que a mesma crescesse e ganhasse uma base administrativa mais solida com o passar dos anos.

Sloan Jr. foi responsável por instituir um conjunto de procedimentos padrão que deveriam ser adotados para os processos de contratação, vendas, orçamentos e atendimento.

Para controlar esse processo e manter o padrão de qualidade dos componentes, com uma regularidade planejada a administração central recebia relatórios sobre atividades desenvolvidas com base em dados e resultados obtidos em vendas, estoque e lucros.

capa-do-livro-meus-anos-com-a-general-motors

“Meus Anos com a General Motors”. – Alfred Sloan

Peter Drucker, o pai da administração moderna resumiu algumas lições do livro “Meus Anos com a General Motors”.

Opiniões ou preferências não valem para decisões e sim os fatos, escrevia para seus diretores gerentes.

O líder não tem que gostar e nem tentar mudar as pessoas e sim buscar o talento delas para atingir os resultados propostos pela organização.

Ser um bom trabalhador é mais que resultado, são também as atitudes corretas e íntegras.

Conflitos, são necessários e desejáveis. Sem eles, não se cria entendimento, e sem uma boa compreensão, se tomam quase sempre decisões erradas.

Peter Drucker ainda acrescenta ao falar dos memorandos internos de Alfred Sloan Jr; primeiro alimentava os conflitos entre as idéias das partes discordantes da sua equipe, deixando para o final, a busca pelo consenso.

Para Peter aqueles memorandos tinha um grande fascínio e muitas lições que todos empreendedores e administradores deveriam conhecer.

Lider não tem que ter carisma. Ele não é artista e nem exibicionista. Tem que ser competente, ter autoridade, comportamento exemplar para o cargo e credibilidade.

Eu como líder e presidente da organização me considero um prestador de serviço. Meu cliente é a empresa.

Poder? Previlégio? Nada disso, carregamos com a gente só a imensa responsabilidade.
Alfred Sloan Jr

Um pouco da história de Sloan

Os automóveis sempre fizeram parte de sua vida.

Filho de mecânico e o primeiro dos 5 filhos, o norte-americano Alfred Pritchard Sloan Jr. demonstrou desde muito pequeno uma enorme habilidade e capacidade intelectual, sendo sempre um destaque nas escolas por onde passou e se formou em Engenharia elétrica com o mérito de ser o mais jovem de sua turma.

Sua vida profissional começou como desenhista, trabalhando em uma pequena oficina mecânica.

Mais tarde, se tornou presidente da empresa Hyatt, sendo responsável pela supervisão de todos os aspectos administrativos e de produção dos negócios da empresa, fazendo com que a mesma crescesse muito em seu tempo de atuação.

Em 1916, a empresa Hyatt se fundiu e foi incorporada a United Motors Corporation e o papel de Sloan era tão significativo que continuou como presidente mesmo depois da fusão.

Posteriormente, em 1918, o grupo foi adquirido pela General Motors, fazendo com que o engenheiro ganhasse o cargo de vice-presidente de acessórios e membro do Comitê Executivo da General Motors e mais tarde levado pela família Du Pont, acionistas investidores da empresa a presidência da GM.

Conclusão:

A GM¹ criou o padrão “ideal” da produção industrial até que, anos mais tarde, o Japão através da Companhia Toyota, virou a mesa e tornou-se o mais importante produtor de automóveis no mundo, vencendo a General Motors com uma evolução da estratégia que a mesma GM usou contra a Ford, mas a briga continua até os dias de hoje.

¹ William Crapo Durant foi quem criou a General Motors, sua visão sobre o mercado automobilístico na época transformou a indústria de automóveis.

Não ficou famoso como Henry Ford, mas foi tão importante quanto seu concorrente. Sua percepção sobre o futuro da indústria de automóveis foi muito mais certeira do que a de qualquer outro.

Alfred Sloan Jr., o engenheiro que venceu Henry Ford
5 (100%) 16 votes

Mauricio Alex, radialista, acredita que só através da motivação pessoal conseguimos superar as armadilhas de nossas mentes. É preciso transformar as nossas crenças e nossos pensamentos em aliados para alcançarmos progresso profissional, espiritual e financeiro.